sábado, 1 de abril de 2017

Cócoras: Postura Estática Natural

Uma postura que está presente desde da era pré-histórica e que tem como plataforma os pés.


Durante o desenvolvimento humano é comum ver crianças na posição de cócoras. Segundo alguns especialistas esta postura faz parte da transição do engatinhar para a postura em pé (ereta). Outros informam que não só transição como também um recurso de manipular objetos no chão. Sendo um movimento natural.


Sabe-se hoje que a maior carga exercida sobre o joelho é na angulação de 90° e não de flexão total como a cócora. Sendo esta um posição saudável, inclusive em tratamentos para reabilitação de joelho.

Uma curiosidade é que, mesmo nos dias de hoje, povos do oriente e ocidente da África utilizam muito frequentemente essa postura do que nós ocidentais americanos, inclusive ao utilizar o banheiro.

O tornozelo

A modernidade nos trouxe um "conforto" que nos impede de realizar a postura de cócoras, devido a isso desenvolvemos bloqueios no movimento de dorsiflexão (tornozelo) tornando a cócora uma posição desconfortável.

Na verdade é um processo evolutivo que foi-se perdendo ao longo dos tempos. Em seu meio ambiente natural, o homem utilizou-se da cócora para subir em árvores e manipular objetos no chão (como citado anteriormente) e que hoje em dia, perdeu-se o hábito de fazer cócoras devido às cadeiras, sofás, mesas, acentos sanitário e etc.. Surgindo, dessa maneira, um desequilíbrio nas cadeias musculares.

O quadril

Não existe posição melhor do que a flexão do quadril para que a articulação coxofemural esteja totalmente encaixada em sua estrutura (acetábulo e cabeça do fêmur) e adivinha qual é a postura que tem esse movimento?

São tantas as qualidades que não posso deixar de enumerar mais uma: a oposição a hiperlordose lombar, aliviando as dores nessa região.


Doenças do cólon do intestino como a diverticulite tem a cócoras como papel profilático. Sem falar que é a postura natural para o parto e para defecar.




Problemas músculo esqueléticos que envolve os arcos plantares, dorsiflexão, articulação do talus (tornozelo), alinhamento dos joelhos, mobilização fêmuropatelar (condropatia patelar), flexibilidade da coluna lombar e cintura pélvica, entre outros, são em princípio amenizados e até mesmo sanados com a rotina dessa postura.


Foma ideal de sair da posição de cócoras:


Incorpore em sua rotina de exercícios a postura de cócoras no início e/ou após o treino e desfrute de todos esses benefícios!

Até a próxima!

sábado, 25 de março de 2017

Falso Profissional de Educação Física

Uma matéria publicada no site do Conselho Regional de Educação da 12ª região (Pernambuco e Alagoas) divulgou o resultado do trabalho de fiscalização desse órgão regulador. Com o consentimento do CREF 12 segue a matéria na íntegra.

Fiscalização do Conselho Regional de Educação Física encontra falsos Profissionais e documento falsificado em Jaboatão dos Guararapes

Os agentes de orientação e fiscalização Marcelo Fernandes e Rebekka Kretzschmar

Na quarta-feira (22/03), durante ação no bairro de Prazeres, Jaboatão dos Guararapes, os agentes do Departamento de Orientação e Fiscalização do CREF12/PE encontraram uma mulher que se passava por Profissional de Educação Física, ministrando atividades físicas para idosos. A mulher foi conduzida pela Polícia Militar até a Delegacia de Policia da 19ª Circunscrição e responderá por exercício ilegal da profissão.
Durante a sexta-feira (24/03), em ação que percorreu a orla da Região Metropoliana do Recife, os agentes identificaram uma cédula de identidade profissional (CIP) falsificada. 
O homem que portava o documento não tinha formação em Educação Física e atuava ilegalmente dando aulas de treinamento funcional, no bairro de Candeias, Jaboatão dos Guararapes. Ao perceber que a CIP apresentada era falsa, os agentes acionaram a Polícia Militar. O homem fugiu do local ao notar a chegada dos policias.

O assessor técnico da fiscalização André Souza e a agente de orientação e fiscalização Rebekka Kretzschmar, em ação no bairro de Boa Viagem, Recife.

Os equipamentos utilizados no teinamento e a cédula foram apreendidos pela Polícia como prova do ato ilegal. O CREF12/PE registrou o Termo Circunstancial de Ocorrência na Polícia Militar e o caso será investigado pela Justiça.
A sociedade pode denunciar casos de ilegalidade na atuação profissional da Educação Física, colaborando com as ações de fiscalização, através do site www.cref12.org.br,  do e-mailfiscalizacao@cref12.org.br ou pelo telefone (81) 3314-7321.

CREF12/PE, defendendo a sociedade e valorizando a profissão.

Até a próxima!

terça-feira, 21 de fevereiro de 2017

Musculação Emagrece?



Um artigo publicado pela Revista Brasileira de Prescrição e Fisiologia do Exercício em Set/Out de 2008 traz fundamentos de um assunto no qual venho descrevê-lo para vocês: a musculação emagrece ou é mito?

O treinamento de força, popularmente conhecido por musculação, tem sido citado por vários pesquisadores como sendo excelente para o desenvolvimento da qualidade de vida (Fleck e Kramer, 2006).

E se você pratica uma atividade física programada, busca uma alimentação equilibrada pode-se dizer que sua qualidade de vida está em um bom caminho. E se alcançar um meta traçada, melhor ainda!!! (plac plac plac) = isso é palmas tá! kkk

Nesse estudo, realizado por Peraça e colaboradores (2008), foi relatado o gasto calórico diário com esse exemplo: quando o gasto energético é superior a ingestão alimentar (em calorias), conhecido como balanço calórico negativo, conseguimos reduzir a gordura corporal. 

Saiba mais sobre balanço energético clicando aqui

A perda de peso ocorre devido ao consumo de energia dos órgãos internos para manter os processos metabólicos, ou seja, o funcionamento do nosso organismo (Hill, Douglas e Peters, 1993 citado por Peraça e colaboradores, 2008). Devido a isto, o consumo de oxigênio se mantém acima dos níveis de repouso por várias horas após o treino de musculação.

Peraça (2008) deixa bem claro que se NÃO houver o balanço calórico negativo associado com o treinamento físico, não será possível obter resultados na redução de gordura corporal.

ENTENDEU? ASSIM VOCÊ NÃO EMAGRECE!!!! :/

Na guerra dos sexos os homens apresentam vantagens na taxa metabólica basal (TMB) em comparação com as mulheres, devido ao maior percentual de massa magra. (desculpa aê)

O fator que mais contribui para redução de peso gordo é TMB, ela corresponde de 60% a 70% do gasto energético diário total,  já o efeito térmico dos alimentos corresponde a cerca de 10% e a atividade física de 15% a 30% do gasto diário total de energia (McArdle, Katch e Katch, 2001).

Perceba que a TMB é muito importante para diminuirmos o tecido adiposo.

E você sabe o que mais influencia a TMB?

A atividade muscular! Ou seja, o metabolismo muscular. A taxa metabólica basal pode aumentar em até 15 vezes devido ao aumento da massa muscular!!! :o (Vander e colaboradores citado por Peraça e colaboradores, 2008).

Por isso galera, vamos treinar! Pratique exercícios de força e acelere sua perda de peso!

Busque sempre um Profissional de Educação Física qualificado e bons treinos.

Até a próxima!

segunda-feira, 2 de janeiro de 2017

Conquiste sua Medalha de Ouro

Mais uma nova temporada de 12 meses se inicia em nossas vidas. Desejo a todos o melhor planejamento possível para que na linha de chegada suas metas estejam realizadas! Só você é capaz de alcançar a sua medalha. Na vida não existe terceiro lugar, nem segundo, apenas sua medalha de OURO!



E por falar em medalha, você sabe como surgiu esse tipo de premiação?

Vamos falar de história:

Os prêmios concedidos aos atletas nos jogos da antiguidade eram uma fita de lã vermelha, uma coroa de folha de louros, um ramo de palmeira, ânfora (uma espécie de vaso com duas asas) de azeite e o reconhecimento de "herói".

Esse reconhecimento poderia lhe render uma estátua erguida em sua cidade, de honra ao mérito e moedas poderiam ser cunhadas com sua imagem. Após sua vida de atleta, recebia o título alto da sociedade (dignitário) da cidade. Tudo isso há mais de 1500 anos!

Nos jogos da modernidade, são os jogos que conhecemos nos dias de hoje, em 1904 nos jogos de St. Louis, foi dado ao campeão uma medalha de ouro. A medalha era usada no peito, presa por um alfinete.

Em 1960, nas olimpíadas de Roma, as medalhas foram penduradas no pescoço dos três vencedores com uma fita.

Interessante não é?!

E você está pronto(a) para conquistar sua medalha? Planeje suas metas de saúde e exercícios.

Busque um Profissional de Educação Física e conquiste seu 1º lugar!

Até a próxima!


quinta-feira, 1 de dezembro de 2016

Colesterol e os Tipos de Exercícios




Na conversa deste mês, busquei resumir um artigo de revisão bibliográfica sobre os benefícios do exercício físico na redução do colesterol. Uma leitura pequena, simples e informativa.

Artigo do periódico de Arquivos Brasileiros de Cardiologia, vol.79, , nº4, São Paulo, 2002.


Exercícios aeróbios e Lipoproteínas

Nesta revisão bibliográfica contém várias amostras de estudos que demonstra os efeitos do treino aeróbio (treino aeróbio mais comuns são: caminhadas, corridas, ciclismo, natação, pular corda) e do treinamento de força (musculação) sobre as lipoproteínas LDL - colesterol e o HDL - colesterol, o mau e bom colesterol, respectivamente.

Um desses estudos relata que exercício aeróbio, em obesos de meia-idade, durante 45 minutos, três vezes por semana, alcançando gradualmente a intensidade de 70% a 80% da frequência cardíaca de reserva*, resultou na perda de peso (redução do percentual de gordura) e concomitantemente aumento do bom colesterol (HDL- colesterol). Outro estudo semelhante, demonstrou que homens com idade entre 23 a 63 anos se beneficiaram com esse tipo de treinamento após um ano de exercícios. Vale ressaltar que ambos tiveram plano alimentar elaborado por profissional de Nutrição.

Calcule aqui sua frequência cardíaca de reserva


Treinamento de Força e Lipoproteínas


A realidade do treinamento de força é bem diferente dos treinos aeróbios! Na musculação você melhora sua força e aumenta sua massa magra (músculos) e nesses estudos comparativos o resultado não foi diferente! As alterações encontradas no perfil lipídico em indivíduos de vários perfis não eram significativas.

Fizeram parte, em um dos estudos, 20 jogadores de futebol profissionais, 20 fisiculturistas e 20 homens sedentários onde não constataram mudanças indicativas nas concentrações das LDL e HDL - colesterol com a musculação.

Em outro estudo, 16 mulheres obesas colaboraram na prática de um programa de treinamento de força durante três vezes por semana, cerca de 12 semanas de duração, realizando  duas séries de 6 a 8 repetições com a carga de 60% a 70% de uma repetição máxima. E um grupo controle que não se exercitou. 
Resultado: nenhuma mudança significa em seus perfis lipídicos.

Para concluir, segundo este estudo de revisão, a maneira mais eficiente de reduzir o colesterol mau (LDL) e aumentar o bom colesterol (HDL) são os treinos aeróbios. Mas, isso não significa que não devemos praticar musculação, até porque a nossa força muscular é um componente da aptidão física que determinará nossa qualidade de saúde!

Até a próxima!